Núcleo especializado da Seduc ajuda na escolaridade de alunos com autismo

03.04.2020

Nesta quinta-feira (02) é comemorado o Dia Mundial do Autismo. A data foi criada pela Organização das Nações Unidas (ONU) para incentivar a conscientização acerca da questão. Para ajudar na conscientização e na escolaridade das pessoas portadoras de TEA (Transtorno do Espectro Autista) a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) gerencia o Natee (Núcleo de Atendimento Educacional Especializado ao Transtorno do Espectro de Autismo), que oferece atendimento, uma vez na semana, no contraturno escolar.

Em forma de circuito, o atendimento multiprofissional ajuda os alunos a melhorar a aprendizagem e na evolução do quadro clínico. Os fonoaudiólogos estimulam a linguagem. Com o setor pedagógico, o aluno faz o acompanhamento das matérias que tem mais dificuldade ou que deseja aprimorar. Já a multiestimulação incentiva o contato sensorial, na questão do som, luz e textura.

“Fazemos um trabalho para inserir esse aluno na turma em que estuda, na escola regular, tanto na parte comportamental quanto na parte intelectual. O objetivo é realizar esse acompanhamento, de como estão esses alunos nas escolas, que evolução apresentam”, comentou a coordenadora pedagógica do Natee, Conceição Souto.

Para ser atendido no Natee, o estudante tem que estar devidamente matriculado em escolas regulares da rede estadual e ter a partir de 6 anos de idade. Primeiro o candidato passará por uma avaliação multiprofissional com fonoaudiólogos, psicólogos e professores especializados, para avaliar se ele tem características que se encaixem no TEA. 

Paulo Victor, de 7 anos, é um dos 100 alunos atendidos no Natee. Assistido desde 2018 pela equipe do Núcleo, o estudante apresenta avanços na escola e no desempenho pessoal.  “Hoje, ele ficou mais independente, toma banho só, amarra o sapato. É muito bom ele aprender a fazer tudo sozinho”, comenta a mãe de Paulo, Maria Alice Lobato.

No ano de 2019 a Seduc atendeu cerca de 1.126 alunos com TEA. Além do Natee, esses alunos também são atendidos nas escolas regulares que possuem sala de recurso. O Governo do Estado tem se empenhado em aperfeiçoar o atendimento aos autistas. No ano passado, o governador Helder Barbalho criou um grupo de trabalho (GT) para articular ações da política de atendimento à pessoa autista. Entre as medidas está a criação um Centro de Atendimento ao Autista, integrando ações de diversas áreas governamentais. O coordenador da educação especial, Felipe Linhares, representa a Seduc no GT e explica como está sendo essa articulação. “Temos nos empenhado em ampliar essa oferta, em oportunizar formação aos professores e assistência às famílias. O Centro deverá ser implantado em 2020 para ser referência na valorização da pessoa com autismo e na seguridade dos seus direitos”, garante.

 

Por Leidemar Oliveira (SEDUC)

Fonte: Site Agência Pará

Please reload

Destaques

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Rua dos Mundurucus, 1482 - Batista Campos, CEP: 66033-716, Belém, Pará. 

Telefones: Financeiro: (91) 3323 5043 / Coordenação de Projeto: (91) 3323 5033 e 3323 5084 / Orçamentos e Logística: (91) 3323 5020​

© Orgulhosamente criado para a Abradesa desde 2015.